Guerra Rússia x Arábia Saudita? Queda do petróleo!

 

O preço do petróleo desabou mais de 30% nos primeiros segundos da abertura do mercado asiático neste domingo (segunda-feira na Ásia), num tombo que só fica atrás daquele registrado durante a Guerra do Golfo, em 1991. 

#petrobras #aramco #petroleo

A Petrobras lidera as perdas do Ibovespa nesta manhã e perdeu R$ 74,7 bilhões em valor de mercado em apenas 30 minutos de negociação,
Segundo Pires, tudo vai depender da duração desse “choque às avessas” no mercado. Após se desentender com a Rússia, a Arábia Saudita anunciou que venderá petróleo com desconto em todo o mundo. De um lado, o setor passou a ter excesso de oferta de petróleo globalmente, e, de outro, queda da demanda, pelo coronavírus.
Esse desentendimento ocorreu na última reunião da OPEP+, um grupo que reúne países membros da OPEP e países aliados, com destaque para a Rússia.
A aliança de 23 países liderada pela Arábia Saudita e pela Rússia se reuniu em Viena (sede da OPEP) na quinta e na sexta-feira com os preços do petróleo perto do nível mais baixo em mais de dois anos, já que o vírus paralisa as fábricas chinesas e ameaça uma recessão global. Se a economia demanda menos commodities, isso significa que o preço tende a reduzir significativamente! Daí surgiu a ideia de fazer cortes na produção e estabelecer um piso para o preço do barril.
Cortes: As previsões da pesquisa para o corte da oferta variaram entre 300 mil barris/dia e 1,5 milhão de barris/dia. Seria uma redução adicional em relação ao corte de 2,1 milhões de barris/dia que a organização concordou em dezembro.
Problema 1: Se a Petrobras seguir a paridade internacional, terá que reduzir bruscamente o preço da gasolina e do diesel, e isso pode leva-la a ter enorme prejuízo, porque os seus custos de produção podem ser mais elevados. Isso também inviabilizará o setor de etanol, que não teria condições de competir, e a arrecadação do governo.
Problema 2: Aqui no Brasil, outro problema são os leilões de petróleo agendados para este ano. São pelo menos três, segundo Adriano. Ele explica que o setor pensa no longo prazo, mas diz que a redução dos preços pode afetar o apetite do investidor.
O tamanho desse estrago vai depender do tempo de duração desse ciclo de baixa. Se é um mês, seis meses, um ano. Prejudica muita gente e muitos setores, é algo bem preocupante. As ações da Saudi Aramco, da própria Arábia Saudita e que fez IPO recentemente, estão desabando. Inviabiliza o shale gas americano e coloca em risco o pré-sal brasileiro – explicou.
Resumindo, se isso continuar, quem vai sair perdendo será todo o conjunto de países produtores de petróleo, assim como qualquer pessoa física ou jurídica associada de alguma forma à indústria, desde gigantes como a Saudi Aramco e a Exxon Mobil até pequenos produtores de shale oil no Texas, estados africanos politicamente vulneráveis, como a Nigéria e a Líbia, além de nações diminutas mas imensamente ricas, como Brunei, que não tem praticamente nada para vender a não ser petróleo.


#TerraNegraNaVeia #Geografia #Atualidades #TerraNegra #YouTubeEdu #svbroficial #geografiaunicamp #geografiaenem #geografiafuvest #revisaoenem #fuvest #unicamp #geografiadobrasil #vestibularfuvest #vestibularunicamp #revisaounicamp #revisaogeografia #opep #opep+ #barrildopetroleo #bolsadevalores #aramco #petro #coronavirus #crisedopetroleo #precodagasolina #precododiesel #mercadodecapitais #economiachinesa #economiabrasileira #leiloesdepetroleo #circuitbreaker 

----------------------------------

📚 De onde veio essa tem muita mais, acesse e ganhe um período gratuito para testes:
https://www.terranegraonline.com.br/

----------------------------------

Qualquer dúvida crítica ou sugestão não se esqueça, estamos abertos via comentários do YouTube e também, redes sociais!

❤ Instagram: https://www.instagram.com/terranegrabrasil

💙 Facebook: https://www.facebook.com/TerraNegraBrasil

❗ Dá uma forcinha no nosso programa de apoiadores também: https://www.catarse.me/terranegra